PF apreende seis computadores na Casa Civil para investigar vazamento de dossiê

A Polícia Federal apreendeu hoje seis computadores da Casa Civil da Presidência da República para realizar perícia nas máquinas. A PF investiga o vazamento de informações sigilosas da Casa Civil que deu origem ao dossiê com gastos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) com cartões corporativos.

Dos seis computadores, apenas um é de mesa. Os demais são notebooks utilizados por funcionários do órgão. Além dos computadores, a PF também reuniu informações na Casa Civil sobre o banco de dados com informações de gastos do governo tucano com os cartões corporativos e as chamadas "contas B" --como as senhas utilizadas por cada servidor para o ingresso no sistema de informações do órgão.

A PF não pediu autorização judicial para a apreensão dos computadores porque a Casa Civil permitiu que as máquinas fossem retiradas.

O diretor-geral em exercício da Polícia Federal, Romero Luciano Lucena de Menezes, determinou nesta segunda-feira a abertura de um inquérito para apurar o vazamento do dossiê. O inquérito é presidido pelo delegado da PF Sérgio Barboza Menezes.

Para justificar a necessidade de investigar o vazamento, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) informou que há a possibilidade de crime de violação de sigilo funcional. O Palácio do Planalto quer que a PF investigue quem vazou os dados e quem invadiu os computadores da Casa Civil, mas não deseja apuração sobre eventual motivação política do governo para elaborar o dossiê a fim de intimidar a oposição na CPI dos Cartões.

A ministra Dilma não descarta que os computadores da Casa Civil tenham sido invadidos por um "hacker" --que teria reunido os dados contra tucanos que estão no suposto dossiê. Dilma reconheceu, porém, que o vazamento pode também ter sido provocado por um funcionário da Casa Civil com acesso aos gastos sigilosos do governo com cartões corporativos.

GABRIELA GUEREIRO
da Folha Online, em Brasília

Nenhum comentário: